CONTRACEPTIVO BELARA TRATA A PELE E OS CABELOS

Da Relação

Uma nova geração de pílula anticoncepcional está sendo lançada no Brasil, oferecendo às mulheres uma associação inédita, no País, do hormônio estrogênio (etinilestradiol) em baixa dosagem (0,03 mg) e o progestagênio clormadinona (2 mg), mais próximo da progesterona produzida naturalmente pelo organismo da mulher.

O novo contraceptivo reduz, e até elimina, alguns dos sintomas desagradáveis tradicionalmente associados ao uso diário de contraceptivo oral. Trata-se de Belara, da Janssen-Cilag, que alia a elevada eficácia contraceptiva (99,7%) a benefícios extras como o não aumento de peso e a redução da oleosidade da pele e cabelos.

“A principal característica da nova pílula oral é oferecer uma modulação equilibrada dos níveis do hormônio androgênio, não comprometendo a libido e tendo efeitos favoráveis sobre pele, oleosidade capilar e controle de peso”, afirma o dr. César Fernandes, professor de Ginecologia e Obstetrícia da Faculdade de Medicina do ABC, em São Paulo.

“Hoje as mulheres estão muito preocupadas com o seu bem-estar, elas querem estar bonitas, saudáveis e bem dispostas. E naturalmente elas buscam um método anticoncepcional que atenda a essas necessidades sem efeitos estéticos desagradáveis. Estudos têm demonstrado que, ao melhorar os níveis progestagênicos da mulher, a nova pílula repercute favoravelmente sobre a oleosidade da pele e cabelos”, reforça a dermatologista paulista Adriana Vilarinho.

O segredo da nova tecnologia de Belara está justamente no desenvolvimento de um progestagênio que potencializa a beleza e mantém a libido feminina por meio da inibição equilibrada dos efeitos androgênicos (causados por hormônios masculinos presentes no organismo feminino) normalmente associados aos contraceptivos orais combinados (estrogênio e progestagênio).

Outro diferencial do novo contraceptivo oral é o perfil de segurança comprovado por meio de um extenso programa de estudos clínicos realizados em diversos países nos quais a pílula já é utilizada. Ampla documentação publicada em revistas científicas demonstra a elevada eficácia, alta tolerabilidade, segurança e benefícios extras à saúde da mulher.

Desenvolvida na Alemanha, Belara está sendo lançada no Brasil pela Janssen-Cilag Farmacêutica, empresa do grupo Johnson & Johnson. A caixa de Belara com 21 comprimidos (esquema mensal) custa ao consumidor R$ 31,09, valor compatível com o dos anticoncepcionais orais de moderna geração.



Deixe uma resposta