Crescimento do setor farmacêutico pode ter chegado a 14% em 2012

Da Redação
A indústria farmacêutica instalada no Brasil espera ter fechado 2012 com faturamento aproximado de R$ 49 bilhões, segundo o Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos no Estado de São Paulo (Sindusfarma). O número representa um aumento de 14% na comparação com o ano anterior.

Em unidades vendidas, o incremento deve ficar em 10%, com 2,5 bilhões de caixas comercializadas. “Houve um aumento da base de captação de dados em 2012, mas, em geral, o crescimento deve ser atribuído ao maior acesso da classe média”, afirma o presidente-executivo do Sindusfarma, Nelson Mussolini. O impulso veio do avanço na categoria dos medicamentos genéricos, segundo ele.

O segmento, entretanto, cresceu com menor intensidade no ano passado, de acordo com a presidente da Pró Genéricos, Telma Salles. “Até setembro, se compararmos com 2011, houve aumento mas foi menos expressivo. Após o fechamento de 2012, pretendemos entender melhor que fatores impactaram”, diz Salles.

A menor rentabilidade identificada pelo setor no ano passado se deve à elevação de custos, segundo o Sindicato. “O aumento do preço internacional das matérias primas, a questão cambial e a tributária geraram a pressão sobre os custos”, afirma Mussolini. “Além disso, por causa de uma escassez de mão de obra no setor, a média de aumento salarial da indústria tem sido muito superior ao reajuste de preço dos produtos. Todos esses fatores afetam o investimento em inovação.”
Fonte: Folha de S. Paulo – SP



Deixe uma resposta