Farmacêuticas aumentam vendas em 14% no primeiro semestre do ano

abradilan farmacêuticas
O que auxiliou a manter o crescimento das farmacêuticas, mesmo com a crise, foi investimento em novos produtos,foram R$ 365 milhões em pesquisa e desenvolvimento no primeiro semestre

Publicado em 12/08/2016

A venda de medicamentos do grupo FarmaBrasil, formado por nove farmacêuticas, aumentou 14,3% no primeiro semestre, em comparação a igual período de 2015, e chegou a R$ 6 bilhões. O resultado foi superior ao do mercado, que cresceu 12%.

O , afirma o presidente da entidade, Reginaldo Arcuri.

Além disso, o setor é menos afetado por cortes orçamentários que outras indústrias de saúde, segundo ele. “Segmentos como o de equipamentos dependem mais de compras estaduais e municipais.”

Cerca de 45% das vendas do grupo são destinadas ao setor público, embora haja grande variação da taxa entre as empresas, diz Arcuri.

O setor aguarda agora uma nova lista de itens que o governo tem interesse em incluir no programa de PDPs, que visa transferir tecnologia de laboratórios ao setor público. A troca no ministério teria atrasado o processo.

A projeção é que em setembro a nova relação seja compartilhada com as farmacêuticas, de acordo com Odnir Finotti, presidente da Bionovis.

A empresa, que é uma joint venture formada por Aché, EMS, Hypermarcas e União Química, deverá iniciar sua produção até o fim de 2018.

“Mantemos nosso desenvolvimento dentro do escopo das PDPs, mas o objetivo final é comercializar os novos produtos em todo o mundo.”

Com informações da Folha de São Paulo – http://www1.folha.uol.com.br/colunas/mercadoaberto/2016/08/1801886-farmaceuticas-aumentam-vendas-em-14-no-primeiro-semestre-do-ano.shtml



Deixe uma resposta