Farmarcas fatura 50,2% mais em um ano com foco na gestão

No acumulado dos últimos 12 meses, o faturamento da administradora de redes de farmácias associativistas, Farmarcas, cresceu 50,21% – para R$ 1,6 bilhão. “Foram vários fatores que levaram ao crescimento. O principal ponto a ser destacado está relacionado à gestão, que possibilita que sejamos competitivos nos preços que oferecemos, além de possibilitar que as farmácias tenham estruturas físicas padronizadas e otimizadas e um marketing assertivo, que capta e fideliza os clientes”, explica o diretor geral da Farmarcas, Paulo Costa.

Veja mais notícias do mercado farmacêutico

A rede também apresentou um consistente aumento em número de lojas em abril de 2017, o número de farmácias, sob administração da entidade, girava em torno de 598 lojas. Após um ano, esse montante foi para 744 unidades no País. “É importante frisar que temos um ambicioso, mas cuidadoso, projeto de expansão. Queremos atingir mil lojas até 2019. Contudo, o projeto de abertura ou adesão às nossas redes é muito sério. As lojas têm que realmente se adequar aos nossos padrões”, explica o diretor geral da Farmarcas, Paulo Costa.

Na opinião do presidente da Farmarcas, Edison Tamascia, o desempenho está ligado principalmente aos investimentos para oferecer gestão e qualidade para as lojas no Brasil e, sobretudo, as mudanças nas operações de gestão. O executivo considera que tais ações “possibilitam que as redes administradas pela Farmarcas tornem-se mais competitivas nos preços e promovam uma padronização nas farmácias, com estruturas físicas otimizadas e um marketing assertivo, que capta e fideliza os clientes”, conta.

Ações de marketing

O movimento de expansão está acompanhado dos investimentos de marketing, os quais tem como objetivo melhorar a comunicação com os clientes.

“Estamos investindo intensamente no marketing das redes que administramos, oferecendo constantemente ferramentas e materiais que possibilitem que os empresários associados possam fazer frente à concorrência local em nível de igualdade com qualquer outro grande player do mercado”, diz o diretor operacional, Ângelo Vieira.

Ainda de acordo com ele, o desenvolvimento de aplicativos para os clientes é importante no processo aproximação com os consumidores.

Até o momento, existem dois milhões de usuários cadastrados nas plataformas mobile. Outra medida adotada é o sistema de elaboração online de encarte de ofertas, o qual permite que os empresários possam construir seus materiais de divulgação de forma mais segmentada.

“Nosso esforço de comunicação online já apresenta resultados excelentes em termos de visibilidade para as marcas e da relevância do nosso conteúdo sobre gestão estratégica do varejo farmacêutico”, conclui.