Febrafar atinge 10 mil lojas pelo Brasil

O modelo associativista praticado pela Febrafar mostrou mais uma vez sua força, atingindo, no início do mês de março de 2018, o número de 10 mil lojas integradas às 56 redes associadas. Outro dado relevante é que essas lojas estão presentes em 2.795 Municípios e em 25 estados, mais o Distrito Federal.

Entenda como funciona a Associação

Com isso, pode-se afirmar que as lojas ligadas a Febrafar se encontram em cerca de 50% dos 5.561 municípios brasileiros. “Ponto muito importante a comemorar é que nossas lojas levam aos mais variados municípios brasileiros informações e ferramentas de gestão compatíveis com os grandes centros, possibilitando um grande diferencial para o crescimento dos negócios”, afirma Edison Tamascia, presidente da Febrafar.

O crescimento que ele comenta é facilmente comprovado por números. Segundo dados da IQVIA, enquanto o mercado farmacêutico brasileiro cresceu 12,55% durante todo ano de 2017, as lojas das redes associadas à Febrafar cresceram 18,29%, movimentando um total de R$ 11.544.640.997,00.

Por mais que atingir o número de 10 mil lojas seja um importante marco, a Febrafar não tem como principal foco o crescimento do número de lojas, mas sim a melhor qualificação dos associados.

“Temos uma preocupação muito com a qualificação das lojas das nossas redes, é importante que elas utilizem nossas ferramentas e os conhecimentos que disponibilizando, pois será isso que as diferenciará no mercado. Sobre a entrada de novas redes, temos um processo analítico para isso, que visa absorver apenas as que realmente estão dispostas a participar do modelo de associativismos que aplicamos”, explica Tamascia.

Sobre a Febrafar

A Federação Brasileira das Redes Associativistas e Independentes de Farmácias (www.febrafar.com.br) é uma organização que fomenta o empreendedorismo dos pequenos e médios varejistas do setor farmacêutico, além de viabilizar o acesso a tecnologias de ponta que dinamizam o negócio dos seus associados.

Com informações da assessoria de imprensa