Genéricos registram crescimento de 11,07% no primeiro semestre

O mercado de medicamentos genéricos registrou crescimento de 11,07% nas vendas em unidades no primeiro semestre de 2017 em relação ao mesmo período do ano anterior. Nos primeiros seis meses do ano, foram comercializadas 609,4 milhões de unidades de genéricos contra 548,6 milhões no mesmo intervalo de 2016. Com este resultado, os genéricos alcançaram o patamar de 31,74% de participação de mercado no país.

Os dados são da Associação Brasileira das Indústrias de Medicamentos Genéricos (PróGenéricos), com base nos indicadores do IMS Health, instituto que audita o varejo farmacêutico no Brasil e no mundo. No mesmo período, o mercado total registrou crescimento de 3,99% com a comercialização de 1,9 bilhão de unidades.

As vendas de genéricos acumuladas nos últimos 12 meses móveis (critério MAT) encerrados em junho registraram crescimento de 11,64% frente a igual intervalo de 2016, índice 7,7 pontos percentuais acima dos 3,87% de expansão verificados pelo mercado total de medicamentos.

O crescimento veio acompanhado de economia para o consumidor. Como custam em média 60% menos que os medicamentos de referência (35% por lei), os genéricos já proporcionaram uma economia de aproximadamente R$ 90 bilhões aos brasileiros em gastos com medicamentos desde que chegaram ao mercado em 1999.

Resultados referentes ao mês de Junho

Apesar do semestre ter sido positivo para os genéricos, há sinais de desaceleração que começam a preocupar o segmento. Nas vendas acumuladas dos últimos 12 meses móveis encerradas em junho houve retração de 3,05% frente ao resultado de maio. “Embora a economia venha dando sinais de lenta recuperação, as famílias seguem com orçamento apertado o que afeta o consumo de medicamentos”, diz Telma Salles, presidente da PróGenéricos.

A retração no desempenho dos 12 meses móveis encerrados em junho também afetou o mercado total, que registrou retração de 2,34% em unidades frente a maio.

Com informações da PróGenéricos