Mercado financeiro prevê mais crescimento e inflação para o Brasil neste ano

Da Redação

 

Os economistas do mercado financeiro elevaram a previsão para o crescimento da economia brasileira e para o comportamento da inflação neste ano, informou o Banco Central nesta segunda-feira (2) por meio do relatório de mercado, também conhecido como Focus. O documento é fruto de pesquisa com mais de 100 instituições financeiras.

Para o comportamento do PIB, o mercado financeiro subiu sua expectativa em 2013, de 2,20% para 2,32% de expansão. A alta aconteceu após a divulgação do PIB do segundo trimestre pelo IBGE na semana passada.

O resultado mostrou uma expansão de 1,5% sobre os três primeiros meses deste ano – acima da expectativa do mercado financeiro. Para o ano que vem, a estimativa de expansão econômica do mercado financeiro, porém, recuou de 2,40% para 2,30%.
INFLAÇÃO

Sobre a inflação, os economistas do mercado financeiro também subiram sua estimativa para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) neste ano. A previsão do mercado financeiro avançou de 5,80% para 5,83% para 2013. Foi a segunda alta seguida para este indicador. Já para 2014, a previsão dos economistas dos bancos ficou estável, em 5,84%.

O presidente do BC, Alexandre Tombini, afirmou que a inflação teria queda neste ano frente ao patamar registrado em 2012 (5,84%) e no ano de 2014. Embora ainda continue acreditando na desaceleração da inflação neste ano, o mercado prevê, entretanto, crescimento da inflação em 2014 – último ano do mandato da presidenta Dilma Rousseff.
JUROS

Depois do aumento dos juros na semana passada por parte do Banco Central, para 9% ao ano, o mercado financeiro manteve a estimativa de que os juros atingirão 9,5% ao ano no fim de 2013 – o que embute uma nova elevação de 0,5 ponto percentual em outubro. Para o fechamento de 2014, a previsão avançou de 9,5% para 9,75% ao ano na semana passada.

CÂMBIO, BALANÇA COMERCIAL E INVESTIMENTOS ESTRANGEIROS

Nesta edição do relatório Focus, a projeção do mercado financeiro para a taxa de câmbio no fim de 2013 subiu de R$ 2,32 para R$ 2,36 por dólar. Para o fechamento de 2014, a estimativa dos analistas dos bancos para o dólar avançou de R$ 2,38 para R$ 2,40.

A projeção dos economistas do mercado financeiro para o superávit da balança comercial (exportações menos importações) em 2013 recuou de US$ 3,40 bilhões para R$ 3 bilhões na semana passada. Para 2014, a previsão de superávit comercial caiu de US$ 9 bilhões para US$ 9 bilhões na última semana.

Para 2013, a projeção de entrada de investimentos no Brasil ficou inalterada em US$ 60 bilhões. Para 2014, a estimativa dos analistas para o aporte de investimentos estrangeiros continuou em US$ 60 bilhões na última semana.

Fontes: Portal G1 e BC



Deixe uma resposta