Pfizer vende unidade de nutrição e lucra US$ 6,3 bi no último trimestre de 2012

Da Redação

O lucro da Pfizer foi multiplicado por mais de quatro vezes no quarto trimestre de 2012. O resultado veio acima do esperado por analistas de Wall Street, que, no entanto, já contabilizavam uma forte alta na última linha do balanço da farmacêutica por causa da venda da unidade de nutrição. No ano passado, a Pfizer vendeu seu braço de nutrição infantil para a Nestlé, por US$ 11,9 bilhões.

A Pfizer registrou um lucro de US$ 6,3 bilhões entre outubro e dezembro, ante US$ 1,4 bilhão um ano antes. A receita, por sua vez, recuou 7% para US$ 15 bilhões. Nos 12 meses de 2012, as vendas da companhia retraíram 10%, para US$ 59 bilhões.

A empresa tenta recuperar as perdas das vendas do medicamento de controle de colesterol Lipitor com a venda de outros remédios, cujas patentes não venceram. Os direitos de fabricação do Lipitor, que já foi a droga mais vendida do mundo, caíram em 2011. As principais apostas atuais incluem a droga para reumatismo Xeljanz e o anticoagulante Eliquis, desenvolvido em parceria com o laboratório Bristol-Myers Squibb.

Do lado administrativo, além da venda da divisão de nutrição, a companhia vem adotando medidas como corte de custos, recompra de ações e desinvestimentos de ativos considerados menos estratégicos. Outro passo importante que a Pfizer irá tomar é a abertura de capital da unidade de saúde animal Zoetis. A oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês), de até 19,8% da empresa, está programada para sexta-feira.

A operação pode ultrapassar US$ 2 bilhões e ser a maior no mercado americano, desde a abertura de capital do Facebook, em maio do ano passado. Para 2013, Pfizer esperar obter receita entre US$ 56,2 bilhões a US$ 58,2 bilhões. Analistas preveem receita de US$ 57,5 bilhões.

Fonte: Portal Valor Econômico



Deixe uma resposta