Procon alerta sobre compra virtual de remédios

Antes de comprar um produto, o consumidor deve consultar um médico. “O consumidor deve sempre procurar um especialista para saber se pode consumir o medicamento. Mas esses produtos só funcionam com algumas pessoas, pois cada um tem um metabolismo diferente e não se pode generalizar que o resultado será igual para todos”, alerta o Procon.

É importante o consumidor verificar, no momento da entrega da mercadoria, se a nota fiscal com a descrição do produto foi enviada. “A empresa que vende esses medicamentos pela internet, geralmente, não remete a nota fiscal ao consumidor. Isso dificulta ao cliente reclamar sobre o produto, pois não terá provas contra a empresa. E não terá informações sobre a empresa, como endereço e CNPJ”, afirma o órgão.

Além de não abrir o produto, o consumidor que se sentir lesado deve juntar documentação – os boletos bancários, cópias das páginas de correspondência feita pela internet – e procurar o Procon.

Isso porque a empresa sugere que se o pagamento não for feito, o nome do consumidor constará no Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC).

Fonte: Diário de São Paulo



Deixe uma resposta