PróGenéricos afirma que genéricos representam 23,7% das 10 maiores farmacêuticas do País

Publicado: 07/04/2015

As vendas de medicamentos genéricos responderam por 23,7% do faturamento das 10 maiores indústrias farmacêuticas em operação no Brasil. É o que aponta levantamento exclusivo da Associação Brasileira das Indústrias de Medicamentos Genéricos, a PróGenéricos, que analisou os dados de mercado dessas empresas entre janeiro de 2014 e janeiro de 2015.

Das 10 empresas listadas no ranking, elaborado com base nos indicadores do IMS Health, apenas uma delas, a Bayer, não possui genéricos em sua linha de produção.

“Estamos falando não apenas dos principais players do mercado de genéricos, mas das maiores farmacêuticas do País. Trata-se de um segmento altamente competitivo, em que se ganha com escala e um processo contínuo de aumento da confiança de médicos e consumidores. Por essa razão se dá a concentração do mercado entre grandes empresas”, afirma a presidente executiva da entidade, Telma Salles.

Em unidades, as nove empresas do ranking que atuam no mercado de genéricos responderam pela produção de 775 milhões de medicamentos, volume 14,7% superior aos 661 milhões de unidades em igual período do ano anterior (janeiro de 2013 a janeiro de 2014).

Confira o ranking:

Empresa Faturamento (Genéricos) US$ Faturamento Total US$
EMS 2,084 bilhões 5,495 bilhões
Hypermarcas 830,8 milhões 3,536 bilhões
Sanofi 1,122 bilhões 3,407 bilhões
Novartis 599, 8 milhões 2,377 bilhão
Aché 436,2 milhões 1,955 bilhão
Eurofarma 631,4 milhões 1,968 bilhão
Teuto 425,1 milhões 1,140 milhões
Takeda 36,1 milhões 900,5 milhões
Bayer ——————————- 764.7 milhões
Merck Serono 76 milhões 597,3 milhões

 

Fonte: PróGenéricos

Foto: Freepik



Deixe uma resposta