Sanar apresenta resultados impressionantes das lojas que aderiram ao PGC

Aumentar o faturamento em 60% em menos de um ano. Um objetivo que parece distante para muitos empreendedores se tornou realidade para Larissa Borges Urach, farmacêutica e sócia-proprietária de uma loja da Rede Sanar de Farmácias em Guaíba, no Rio Grande do Sul.

O segredo do sucesso? Ter os números nas mãos e saber utilizá-los de forma inteligente, o que fez com que mudasse totalmente a estratégia do negócio, até mesmo o ponto comercial.

“Toda mudança teve início ao participarmos do Programa de Gerenciamento da Central (PGC), que a Febrafar realiza para algumas lojas piloto da Sanar. Com isso, passamos a ter um acesso maior às informações de nosso negócio e também realizarmos melhores análises, o que levou a uma melhor percepção dos nossos valores, vendo que em muitas situações esses estavam alterados. Observamos muitos gastos desnecessários e já nas primeiras mudanças sentimos melhoria nos resultados e estamos muito felizes”, detalha Larissa Urach.

Essas informações foram obtidas a partir da utilização correta da ferramenta PAI (Painel de Aferição de Indicadores), que auxilia proprietários, administradores e profissionais financeiros a gerenciarem de maneira eficaz o estabelecimento farmacêutico e que, também, permite adquirir conhecimentos, rever conceitos e assumir nova postura gerencial perante os negócios.

PGC muda as lojas

Porém, esse caso é apenas um dos muitos cases de sucesso depois que teve início a implantação do projeto piloto do PGC na Sanar. Os resultados gerais da rede foram apresentados em uma reunião recente com o diretor geral da Febrafar, José Abud Neto e impressionaram. Primeiramente por estarem muito acima do mercado gaúcho e também por mostrarem que as lojas que aderiram ao PGC apresentam um crescimento muito superior às demais.

Reunião com as farmácias da Sanar
Reunião com as farmácias da Sanar

“Não tem como não darmos destaque às lojas que participam do PGC, pois, o programa impacta diretamente no crescimento, evidenciando a importância da gestão e da melhoria da administração. Ressalto como fator fundamental para o sucesso o trabalho dos anjos, que são profissionais que acompanham de perto os números das lojas e direcionam estrategicamente ações para que se obtenha o melhor resultado”, explica o gestor da rede Carlos Alberto Buckman.

“É importante reforçar que no programa aprendemos o que deve ser feito, mas, não só isso. Entendemos também o que não deve ser feito e o que devemos deixar de fazer, com esse conhecimento passamos a direcionar nossos esforços aos resultados das farmácias associadas. Agora, diante os resultados apresentados, vamos buscar o aumento das lojas que aderem ao programa. Para 2018 o objetivo é atingir 50% das farmácias e em 2019, 99%”, complementa.

Resultados muito melhores

Em um comparativo de janeiro à julho deste ano com o igual período de 2016, o faturamento da Rede Sanar cresceu 50% acima dos concorrentes em sua área de atuação e 69% acima do que o mercado gaúcho, sendo que suas 107 lojas cresceram 18,1%. Mas, o mais impressionante é que, no igual período, as lojas que não estão no PGC cresceram 6% e as 23 que estão no projeto piloto tiveram o índice de 19,3%.

“A apresentação do resultado realizado por uma empresa de análise independente, a QuintilesIMS, demonstra que é muito interessante a adesão para quem ainda não está participando, contudo, para isso é fundamental que se siga alguns procedimentos, pois, o resultado é fruto de estar aplicando de forma correta as diretrizes passadas”, finaliza Abud Neto.