Sanofi divulga resultados positivos do medicamento antidiabético Lyxumia

Da Redação

 

sanof

A Sanofi anunciou os resultados de mais uma análise do estudo farmacodinâmico de oito semanas em que se fez a comparação directa de Lyxumia (lixisenatido) e liraglutido em doentes sob titulação optimizada com Lantus (insulina glargina). A análise revelou que o tratamento com Lyxumia atrasa o esvaziamento gástrico significativamente mais do que o tratamento com liraglutido, um efeito correlacionado com uma diminuição da glicose pós-prandial (após a refeição) (GPP).

Resultados deste estudo demonstraram uma redução significativamente superior da GPP desde o início do tratamento com o Lyxumia do que com o liraglutido. A nova análise também mostrou um atraso menos pronunciado do esvaziamento gástrico no grupo de doentes tratado com Lyxumia, que apresentaram um esvaziamento gástrico mais lento no início do tratamento (baseline), o que sugere um risco limitado de agravamento das perturbações de esvaziamento gástrico pré-existentes.

“Além de demonstrar uma correlação entre o atraso no esvaziamento gástrico e uma diminuição da GPP com Lyxumia, uma das principais conclusões que saem desta análise adicional é que o tratamento com Lyxumia resultou num menor aumento no atraso do esvaziamento gástrico naqueles doentes que já tinham um esvaziamento gástrico lento”, afirmou Riccardo Perfetti, Médico Sénior, Vice-Presidente para os Assuntos Médicos Globais da Divisão de Diabetes da Sanofi.

“Estes resultados reforçam a compreensão emergente de que diferentes agonistas do receptor do GLP-1 podem satisfazer as necessidades de diferentes populações e demonstram que o Lyxumia é uma opção apropriada para correção da hiperglicemia pós-prandial”. Os resultados foram apresentados no 50º Encontro Anual da European Association for the Study of Diabetes, em Viena, na Áustria.

Fonte: RCM Pharma



Deixe uma resposta