Reajuste de preços de medicamento chegou a 7,7%

Publicado 31/03/2015

A Câmara de Regulação do Mercado de Medicamento (CMED) publicou no Diário Oficial desta terça-feira (31) os índices de reajustes para medicamentos.

O reajuste máximo permitido ficou em 7,7%, apenas para categorias que apresentam maior número de medicamentos genéricos, portanto, com maior concorrência.

Nas demais categorias, que apresentam menos concorrência no mercado, os índices ficaram em 6,35% e 5%, para os níveis 2 e 3, respectivamente.

O ajuste de preços de medicamentos é baseado em um modelo de teto de preços calculado com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o ano de 2014 fechou com um IPCA de 6,41%, acima dos 5,91% de 2013.

A Resolução salienta ainda que o comércio varejista deve manter à disposição dos consumidores e dos órgãos de defesa do consumidor as listas dos preços de medicamentos atualizadas.

 Clique aqui para acessar o a Resolução no Diário Oficial da União.

 

Fonte: Diário Oficial da União

Foto: Freepik



Deixe uma resposta