Reunião de Gestores Febrafar inova e agrada com novo formato

A primeira edição da Reunião de Gestores Febrafar, realizada nos dias 07 e 08 de junho, no Novotel Jaraguá, em São Paulo, foi uma oportunidade única que os participantes tiveram para se aprofundarem em relação aos conhecimentos de ações comerciais, bem como na utilização de ferramentas proporcionadas pela Febrafar.

O evento foi destinado aos gestores comerciais das redes associadas e, diferentemente dos eventos já realizados pela Federação, foi moldado como um encontro de trabalho, que proporcionou um aprofundamento nas experiências de utilização das ferramentas disponibilizadas e sobre PBM’s (Programas de Benefícios de Medicamentos).

“Toda nova experiência gera apreensão, principalmente nesse caso, pois seria uma proposta totalmente diferente de todos os eventos que já realizamos. Felizmente, uma avaliação final aponta que foi um acerto, pois os participantes entenderam as necessidades apresentadas e interagiram em busca de melhorias para todas as redes da Febrafar.

A ideia já vem sendo desenvolvida desde o ano passado e nasceu da percepção de que temos muitos produtos e informações que auxiliam e melhoram significativamente o trabalho do gestor comercial das redes, principalmente se padronizar e potencializar as suas aplicações. Portanto, o objetivo desse evento é simplificar e aperfeiçoar a rotina do departamento comercial das bandeiras associadas”, explica a diretora comercial da Febrafar, Karen Corridoni.

A opinião foi compartilhada pelos participantes. “Eu achei muito interessante o momento. Visito frequentemente a Febrafar para reuniões e trocas de experiências e sempre achei que isso poderia ocorrer. Gostei muito por tudo ter sido de forma bastante ordenada e destaco a abertura dada às associações para que pudessem emitir suas opiniões sobre melhorias, o que traz resultados bastante positivos”, conta Marise Nascimento, vice-presidente da Cityfarma.

Equipe Febrafar
Equipe Febrafar

Um ponto muito positivo do evento foi também a possibilidade de os gestores comerciais das associações fortalecerem seu relacionamento.

Debates sobre ferramentas

O evento teve início com uma importante apresentação do diretor executivo da associação, José Abud Neto, que falou da evolução do mercado perante os últimos dados da QuintilesIMS, os quais mostraram que as farmácias das redes ligadas à Febrafar tiveram um crescimento de faturamento acima do mercado.

José Abud Neto
José Abud Neto

Contudo, o que se mostrou mais positivo foi o crescimento de volume apresentado pela federação. “O que se observa é que, enquanto os demais setores crescem em função de ampliação de novas lojas ou do aumento de preço ocorrido no último ano, a Febrafar foi a única que teve um crescimento efetivo no volume vendido, uma vez que, nas demais, ou ocorreu uma diminuição do volume ou o valor foi muito baixo”, afirmou Abud.

O diretor executivo complementou dizendo que esse é um fato a ser comemorado, mostrando a força que a federação possui, especialmente junto às redes que se utilizam das ferramentas disponibilizadas, e por isso a importância da reunião e da participação das redes utilizando todas as ferramentas.

Karen
Karen Corridoni

Na sequência, Karen Corridoni, organizadora do evento, apresentou a equipe que faz parte da estrutura comercial da empresa, falando de sua importância para o crescimento dos negócios. Logo em seguida, foi realizada apresentação sobre o ACODE, feita pelo gerente de produtos da Febrafar, Marcos Paulo Leão da Costa, que mostrou a relevância da ferramenta para a captação de informação e a utilização de forma inteligente. Também foi apresentada a Acode Sefaz, novidade que parametriza os dados dessa ferramenta com os da Secretaria da Fazenda.

Marcio e Marcos, da Febrafar
Marcio e Marcos, da Febrafar

Depois, foi a vez da apresentação das funcionalidades do SIG – Sistema Integrado de Gestão -, demonstrando a eficiência do uso na própria associada Farmarcas. A área comercial das empresas foi representada por Patrícia Granjeiro, que se aprofundou no detalhamento de ações que possibilitaram o sucesso no uso da ferramenta.

Patricia Grajeiro, da Farmarcas
Patricia Grajeiro, da Farmarcas

Para finalizar o primeiro dia, o Diretor Executivo da Rede Inova Drogarias, Alan Fernandes, apresentou sua experiência com a ferramenta SIC – Sistema Integrado de Compras – as facilidades na utilização dessa tecnologia e a mudança proporcionada no contato com os laboratórios e associados, possibilitando uma visão muito mais ampla da força da rede.

PBM, nova ferramenta de comunicação e dinâmica

O segundo dia teve sua primeira parte dedicada ao debate sobre PBM, feito por Jair Beloube, adminstrador da Drogaria Total, que apresentou o modelo de trabalho utilizado para colocar em prática essa Gestão de Programas de Benefícios em medicamentos em sua rede. Na sequência, ocorreram apresentações de empresas que oferecem esse serviço: Funcional, SevenPDV, E-Pharma, Vidalink e Orizon.

Também foi apresentado aos gestores comerciais uma das principais novidades da Febrafar para 2017: um espaço de intranet totalmente reformulado e com novas funcionalidades, o que possibilitará uma maior proximidade das redes com as promoções dos sócios honorários, bem como uma melhor gestão de conteúdo. Além disso, os PBM’s também terão espaço e todos os detalhes sobre liberação e cadastro estarão disponíveis nesse canal. Informações relevantes como data dos eventos e apresentações realizadas também estarão acessíveis através dessa ferramenta.

Dinâmica foi grande sucesso
Dinâmica foi grande sucesso

Mas o ponto alto do evento ficou para o final, com a realização de uma dinâmica que promoveu uma maior proximidade da Febrafar aos anseios comerciais das redes associadas. Para tanto, os 95 participantes foram divididos em grupos de debates na busca de melhorias que foram devidamente anotadas para que possam ser colocadas em prática.

Para terminar o evento, foi realizada uma nova reflexão sobre a ocasião. José Abud Neto falou sobre a importância de as redes estarem se atualizando para que possam continuar a crescer. Para ele, o grande risco que o mercado farmacêutico vive é o fato de muitos empresários e administradores aceitarem a zona de conforto, fato que não pode ocorrer na Febrafar.



Deixe uma resposta